Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Qual a importância do sono para a saúde mental?

Compartilhe:
noticias-feed-20
Em média, passamos um terço da nossa vida a dormir. Mas, afinal qual é a importância do sono na nossa vida? E na nossa saúde mental?

Em média, passamos um terço da nossa vida a dormir. Em Portugal, a esperança média de vida é de 84 anos, o que significa que passamos cerca de 28 anos a dormir. Mas, afinal qual é a importância do sono na nossa vida? Neste artigo vamos explorar a importância do sono na vida das pessoas bem como o seu impacto e respetivos benefícios na saúde mental.

Porque precisamos de dormir?

O sono é uma necessidade fisiológica fundamental para a manutenção da nossa saúde e bem-estar. De acordo com a American Sleep Association, o sono é essencial ao funcionamento do organismo e diminui o risco de problemas cardíacos, respiratórios e neurológicos. Os estudos comprovam ainda que, enquanto dormimos, ocorrem múltiplas funções no nosso organismo, nomeadamente:

  • Descanso e recuperação: o sono permite que o corpo descanse e se recupere das atividades diárias, incluindo a restauração de tecidos musculares e a renovação de alguns tipos de células.
  • Consolidação da memória: durante o sono, o cérebro processa e armazena informações, o que ajuda na consolidação da memória e na aprendizagem.
  • Regulação do humor: o sono ajuda na regulação do humor e na manutenção do equilíbrio emocional. A falta de sono pode aumentar a irritabilidade, a impulsividade e a ansiedade.
  • Rejuvenescimento do sistema imunológico: o sono é fundamental para o sistema imunológico, ajudando a manter a saúde geral e a proteger o corpo contra doenças e infeções.
  • Regulação do apetite e do metabolismo: o sono afeta a produção das hormonas que regulam o apetite e o metabolismo, o que pode afetar o peso e a saúde geral.
  • Regulação do ritmo circadiano: o sono ajuda a regular o ritmo circadiano do corpo, que é um ciclo interno de 24 horas que controla a libertação de hormonas e a regulação do sono e da vigília.

Qual a importância do sono na saúde mental?

O sono desempenha um papel crucial na saúde mental e emocional das pessoas. Em termos gerais, a falta de sono adequado pode aumentar o risco de problemas emocionais e psicológicos, tais como:

  • Ansiedade: a falta de sono adequado pode aumentar os níveis de ansiedade e stress, tornando as pessoas mais propensas a desenvolver transtornos de ansiedade.
  • Depressão: a privação de sono está associada a um maior risco de depressão e pode piorar os sintomas em pessoas que já sofrem com esta condição.
  • Irritabilidade e mau humor: a falta de sono pode tornar as pessoas mais irritáveis, impacientes e mal-humoradas, afetando os seus relacionamentos e a sua qualidade de vida.
  • Problemas de memória e concentração: a privação de sono pode afetar a capacidade de uma pessoa se concentrar e se lembrar de informações importantes, o que pode levar a dificuldades no trabalho ou na escola.
  • Risco aumentado de transtornos psicológicos: a falta de sono adequado está associada a um risco aumentado de transtornos psicológicos, incluindo transtornos de humor e ansiedade.
  • Sintomas físicos: a falta de sono também pode levar a sintomas físicos, como dor de cabeça, fadiga, tontura e dores musculares.

Como melhorar a qualidade do sono?

Para colher os benefícios do sono para a saúde mental e física é importante referir que a qualidade do sono é tão importante como a quantidade. Ter um sono reparador e ininterrupto pode ser tão ou mais importante do que dormir por um longo período.

No entanto, muitas pessoas têm dificuldade em dormir o suficiente ou em ter um sono de qualidade. Felizmente, existem várias medidas que podem ser tomadas para melhorar a qualidade do sono. Eis algumas das nossas dicas:

  • Estabeleça um horário regular de sono: tente ir para a cama e acordar todos os dias no mesmo horário, mesmo durante o fim de semana.
  • Crie um ambiente de sono confortável: mantenha o quarto escuro, fresco e silencioso. Invista num colchão confortável e em almofadas de qualidade.
  • Evite dispositivos eletrónicos antes de dormir: a luz azul emitida por dispositivos eletrónicos, como smartphones e tablets, pode afetar a produção de melatonina e afetar o sono. Tente evitar o uso de dispositivos eletrónicos pelo menos uma hora antes de dormir.
  • Evite cafeína e álcool: a cafeína pode afetar o sono, especialmente se ao final do dia. Além disso, embora o álcool possa ajudar a adormecer, este também pode afetar a qualidade do sono e levar a despertares noturnos.
  • Pratique atividades relaxantes antes de dormir: nesta categoria estão inseridas atividades e/ou hobbies como leitura ou um banho quente.
  • Faça exercício físico regularmente: o exercício pode ajudar a melhorar a qualidade do sono, desde que seja praticado em horários apropriados.

Centro CEREBRO: a referência nacional no tratamento da ansiedade, incluindo sintomatologia de insónia

O Centro CEREBRO dispõe de uma abordagem especializada e com custos adequados, que demonstra uma elevada taxa de sucesso e benefícios adicionais na manutenção dos resultados a longo-prazo, sendo a terapia não-farmacológica mais eficaz para tratamento da ansiedade e também insónia: a Terapia Cognitivo-Comportamental.

No Centro CEREBRO, esta abordagem é potenciada pela Terapia da Realidade Virtual, e disponibilizamos ainda outras abordagens terapêuticas de Psicologia Clínica.

Nota Final: A leitura deste artigo é meramente expositiva e não dispensa o seguimento e aconselhamento pelos nossos profissionais de saúde.

Fonte:

Deixe seu comentário:

Menu

Curta no Facebook