Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Torcicolo pode causar até dor de cabeça: veja como prevenir

Compartilhe:
in-shutterstock-189294950-pathdoc-s

Essa dor pode afetar até 70% da população e, em muitos casos, não tem causa definida

Quem nunca acordou com o pescoço duro ou travado que não conseguia sequer olhar para o lado? O torcicolo é uma queixa bem comum e rotineira, chegando a afetar 70% da população em algum momento da vida. E para completar, em muitos casos, essa dor no pescoço acontece sem causa definida. Desta maneira, abre-se um grande leque de alternativas para possíveis fontes de sintomas. Dentre eles, podemos destacar má postura tanto durante o trabalho, quanto em atividades esportivas e até mesmo sintomas de depressão ansiedade.

Os sintomas físicos mais comuns são as dores de cabeça, dores nos ombros e em toda a musculatura que vai do ombro até o pescoço, além de dor no meio das costas, tontura e dificuldade para movimentar a cabeça em qualquer direção.

Muitos pacientes se queixam que as dores aparecem após um período de estresse no trabalho, por exemplo, já que a própria tensão muscular excessiva pode gerar desconforto no pescoço e levar a um desequilíbrio na região atrapalhando os movimentos e ocasionando dor.

Por este mesmo motivo, podem surgir dores de cabeça, chamadas de cefaléias cervicogênicas que tem sua origem e causa primária alguma alteração na região do pescoço. Uma característica destes episódios é o aparecimento da dor de cabeça (com frequência) após sentir que o pescoço ficou rígido.

A ciência nos tem mostrado um caminho bem interessante sobre o tratamento destas dores persistentes no pescoço. A principal ação envolve a realização de um trabalho muscular adequado, já que é comum em muitas pessoas, o desequilíbrio muscular, seja por fraqueza ou por tensão excessiva que a longo prazo geram sintomas mais complexos, mesmo com uma alteração mínima de movimento.

Mas afinal, existe solução e prevenção? Sim! Já sabemos que os sintomas são reduzidos através de tratamento com fisioterapia manual e combinação de exercícios específicos que ativam a musculatura mais profunda da região do pescoço que, quando estimulada, ajuda a melhorar os sintomas de dor e dos movimentos do pescoço. Além disso, realizar o fortalecimento da região escapular juntamente com os ombros é de grande valia para o auxílio do controle das dores. Estas medidas ajudam tanto para o tratamento quanto para a prevenção.

Outro fator que ajuda na prevenção é a prática de atividade física moderada, como por exemplo: caminhada, natação, musculação, pilates, entre outras. Uma observação importante, é em relação ao trabalho e o tempo que se passa na mesma posição. Após um período de 1h30, mais ou menos, é necessário levantar e mexer o pescoço com movimentos leves até sentir a região relaxada, realizar alongamento leves também são válidos entre outras atividades que ajudem a relaxar.

Fonte: Minha Vida

Deixe seu comentário:

Menu

Curta no Facebook