Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Linux supera Windows na plataforma de nuvem Azure, da própria Microsoft

Compartilhe:
ms_loves_linux

Linux superou o Windows Server em quantidade de servidores rodando na plataforma em nuvem Azure, da própria Microsoft. Agora, o pinguim domina todas as plataformas em nuvem conhecidas.

Em meados de 2016, apenas 25 por cento dos servidores rodando o Azure eram Linux, mas o sistema veio crescendo de forma rápida e sólida e, de acordo com dados atuais, esse crescimento não deve parar por aqui.

Linux Server vs. Windows Server

Se no segmento desktop o Windows domina o mundo de ponta a ponta, possuindo mais de 87% do mercado — sendo seguido pelo macOS, que tem pouco mais de 9% dessa fatia, e o Linux, com apenas 2 por cento —, no campo dos servidores esse quadro é bem diferente. Linux e Windows sempre disputaram bem o mercado de servidores, porém, a Microsoft vem perdendo força nos últimos anos.

Hoje, o Linux é largamente usado em servidores, tendo alcançado 68% de participação do mercado em 2017, de acordo com a IDC Worldwide. Nas plataformas em nuvem, só faltava o Azure para que o pinguim se tornasse líder. E a própria Microsoft já sabia que seria superada, como declarou Scott Guthrie, vice-presidente executivo de nuvem e grupo corporativo da companhia, em setembro de 2018.

A relação Microsoft x Linux

Em 2001, Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft, disse: “O Linux é um câncer que se apodera de tudo o que toca”. Hoje, o ódio e desprezo se transformaram em respeito e admiração.

Há pouco mais de 10 anos, a Microsoft lançou o ASP.NET de código aberto. De lá para cá, a companhia percebeu que o software livre é essencial no desenvolvimento de programas e serviços e todos os desenvolvedores podem se beneficiar dele.

Atualmente, há pelo menos oito distribuições Linux disponíveis no Azure, fora o Sphere, uma distro da própria companhia. Além disso, o navegador Edge, incluso no Windows 10, agora é baseado no Chromium, projeto de software livre. Estas são algumas das ações que fizeram a Microsoft se tornar a maior apoiadora do projeto de código aberto do mundo.

Fonte: TecMundo

Deixe seu comentário:

Menu

Curta no Facebook